Mensagens

Do Namoro ao Casamento (pt_final)

foto
continuação....
 
TEXTO__ CANTARES: 2:7, 3.5, 8:4
 
INTRODUÇÃO:
 
            Um dos maiores perigos que estamos enfrentando é o chamado amor livre, e o sexo sem pudor e castidade, quando ser honesto é vergonhoso, como expressou Rui Barbosa: O HOMEM RI DA HONRA E TEM VERGONHA DE SER HONESTO. Por enfrentar tantos problemas com os nossos jovens e até mesmo casais em nossas igrejas, que são enganados pelo inimigo de nossas almas, tomei a atitude de escrever com respeito ao assunto: NAMORO NOIVADO E CASAMENTO.
 
 
 
V – O CASAMENTO
 
Gn 2.18 "Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele".
 
            Companheirismo é uma necessidade humana, o homem não foi criado para viver isolado, ele tem necessidade de viver em comunidade. Com o casamento uma nova comunidade surge, pois a família é à base da sociedade. Não existe sociedade sem a família, e não existe a família, sem primeira haver o casamento que é uma instituição Divina, cuja instituição foi inaugurada no jardim do Edem pelo próprio Deus e reafirmada no novo testamento, I Co 11. 9, 11.
 
O Que é o Casamento.
             
             O Casamento é a segunda escolha de maior importância que o moço ou a moça tem a fazer. A Primeira escolha é aceitar a Cristo, porque Cristo é o amigo mais chegado que um irmão, ele habita em nosso coração e passa a fazer morada em nós, ele é a parte integrante e indispensável para todo o homem. No casamento Deus une o homem e a mulher, ambos tornam uma só carne, somente se separam com a morte. Da mesma forma estamos casados com Cristo e nada nos separará do amor dele. RM 8. 38, 39.
 
a)     Uma escolha certa: Antes de tudo o casamento deve ser uma escolha certa e irreversível. A escolha do esposo, ou da esposa é de extrema importância, pôr isso cada jovem antes de se preparar para o noivado devem estar convicto de sua escolha. Tal escolha não deve ser feito as presas. Há casos em que uma escolha feita fora dos planos de Deus pode arruinar para sempre a vida do futuro casal. Essa tão importante escolha deve ser feita com oração para que Deus os dirija nesse passo tão importante. Uma escolha fora da santidade de Deus pode ser fatal, principalmente para aqueles que almejam o ministério. Tal escolha deve obedecer alguns requisitos que poucos jovens têm levado em consideração. Quando um jovem tem o chamado para a obra, deve ter em mente uma jovem que tenha também este chamado, pois caso contrario o seu ministério será arruinado de inicio. O julgo desigual não esta só vinculada às pessoas não evangélica, mas também no ministério. Quando Deus formou Eva para Adão, ele disse que ela era uma adjutora, quis dizer: próximo, unido, assistente permanente. Nos dias que estamos vivendo é comum ouvirmos falar em divórcio, porém, no dicionário de Deus esta palavra pode até existir, mas para uma correção e não para ser permitido entre seu povo. A palavra de Deus afirma que o que Deus ajuntou não separa o homem - Mc 10. 8, 9. A lei do país pode até separa o homem no civil, mas na lei de Deus, este homem continua casado. Nenhum jovem bem preparado para o casamento pensa em casar para divorciar futuramente. O mundo pensa desta forma porque não tem Deus na vida. Nós, porém, temos a mente de Cristo.
 
b)    Como Deus dirige esta escolha: Quando temos a mente de Cristo, temos a direção certa, porque Cristo nos ajuda nessa tão importante escolha. O primeiro passo a ser dado é conversar com os pais, para sabermos se é ou não da sua vontade, e isso nós conseguimos através da oração. Após termos orado, devemos estar debaixo da submissão de Deus para aceitar a sua vontade incondicionalmente e sem indagarmos por que. A bíblia registra muitos exemplos de sólidos casamentos feito dentro da vontade de Deus. Exemplo de Rute que deixou seus pais para servi o Deus de Israel. Enquanto ela trabalhava no campo do solteirão Boaz, Deus proveu este mesmo para seu esposo. Isaque e Rebeca, são belos exemplos a ser seguidos, pois o  servo chegou para buscar Rebeca, ela não questionou a respeito de Isaque, se era um bonitão, um galã, se era alto ou baixo, ela disse: irei e acabou a conversa. Isaque por vez estava no campo orando como de costume, não estava preocupado, pois sua ansiedade estava em Deus. A bíblia Diz que Abraão foi quem deu as recomendações ao servo, e não Isaque. Nesta passagem, vamos tirar algumas conclusões. Abraão representa Deus que sempre nos prove o melhor antes mesmo de pedirmos. Servo representa a pessoa do Espirito Santo que esta conosco todos os dias. Quando não deixamos Deus dirigir-nos na escolha, podemos correr o risco de cairmos nas mãos do inimigo. Esse foi o caso do famoso Sansão. Ele disse: essa me agradou os olhos. Salomão Também se afastou de Deus por causa de esposas ímpias. Quantos em nossas igrejas estão sofrendo pôr causa de um matrimônio fora da vontade de Deus. Deus permite por causa da desobediência do homem, só tem uma coisa, ele não permite a separação, porque ambos se tornaram uma só carne.
 
 
VI – A IMPORTANCIA DO LAR
 
            Como já dissemos anteriormente, o lar é à base da sociedade, ou seja, a sociedade depende de um lar para sua existência. A sociedade começa com um lar, e nada melhor para a sociedade do que um lar cristão. Eis a importância da escolha para o casamento junto à vontade de Deus, pois temos um grande compromisso com a sociedade onde vivemos. A vinda do Papa ao Brasil no ano de 1998 teve um objetivo: unir as famílias. Ele sabe que a família unidade é uma comunidade unida, é um país unido. A antropóloga MARGARET MEAD, muito conhecida no mundo inteiro, disse certa ocasião uma bela frase: "achamos uma forma de unidade que se chama lar". Vejamos a tamanha responsabilidade nossa como cristão: representante de Deus na terra diante de uma sociedade imoral e corrompida, onde devemos ser o verdadeiro sal e luz do mundo.
            O lar tem maior importância que qualquer outra organização ou sociedade humana. É a unidade básica da vida humana, instituída por Deus; é através do lar que se começa a propagação da roça humana. O casamento é o ponto de partida, por isso dissemos no ponto 'uma escolha certa’ que qualquer erro nessa escolha trará problemas para o resto da vida dos cônjuges, e isso quando não ocorre à separação, o comum divorcio, que soa até mesmo com ênfase no meio cristão. Falaremos no divorcio em ponto separado ainda. O lar tem uma suma importância, pois é nele que a pessoa forma a sua personalidade, sabendo que a personalidade é em parte aquilo que planejamos ser, por exemplo: ser uma personalidade ilustre na sociedade; enquanto que o caráter é a parte daquilo que herdamos de nossos pais, ou a sua característica tanto pessoal, tanto quanto a personalidade, uma vez que ambos estão intimamente ligados.
            Como pais ou futuros pais, devemos desenvolver a personalidade de nossos filhos dentro dessa comunidade chamada lar, para entregarmos a sociedade lá fora um homem ou uma mulher com qualidades útil para a sociedade, estado e ao país. Um lar feliz, não se forma da noite para o dia, ou seja, em doze horas, muito menos se troca esse lar por ouro ou prata, é riqueza incomparável. Ele é o resultado legítimo da união entre um homem e uma mulher, envolvendo vidas que mais tarde nascerá desta união que são os filhos, impagável pelos tesouros humanos. O lar é a soma de pais, filhos, acrescentado de amor tolerância compreensão mutua entre todos aqueles que compõem a chamada família. O lar deve estar dentro do planejamento divino, e só acontece quando temos como manual de conduta 'A Bíblia', nela encontramos as regras básicas para a felicidade do lar e da família.
            O lar deve ser a cima de tudo, um lar cristão, onde Cristo habita e tem o pleno domínio das decisões da família: marido, esposa e filhos, devem reconhecer e praticar as responsabilidades dadas por Deus para a posição de cada um no lar. Ninguém no lar pode ser feliz sem obedecer à vontade de Deus. Assim entendemos a importância dessa unidade chamada lar.
 
           
Casamento, lar e companheirismo
 
            Vamos falar um pouco sobre o companheirismo entre marido, esposa e filhos, que os leva a um relacionamento satisfatório e proveitoso dentro dessa trindade chamada 'casamento, lar e companheirismo'. O oposto desse companheirismo gera a divisão dentro do lar e até compromete o casamento. John Foste Dulles, já falecido, preocupava-se muito com o que ele chamava de "áreas de acordo" entre as nações. Isso também deve ser preocupação nossa dentro da família, principalmente no meio cristão, onde o inimigo tem procurado afastar pais e filhos um do outro, criando uma distancia no companheirismo.
            Sou pai de três filhos: um menino e duas meninas, e esse companheirismo tem me preocupado muito em me tornar mais amigos de meus filhos. Tem pais que não são companheiros dos filhos e muito menos da esposa, cada um que se vire (isso é um adágio popular) e eles se viram mesmo, tanto que quando você precisar de um companheiro em sua velhice você terá muitos, mas no asilo com outros velhos. Isso te preocupa? A mim preocupa. Precisamos superar a falta de companheirismo no lar, termos mais diálogo com nossos filhos. Vamos ver com mais detalhes no próximo estudo: "A família uma instituição divina".
            O companheirismo é o alicerce do lar, por esse motivo muitos filhos não acompanham seus pais nos caminhos do Senhor. Se tal pai não é companheiro de seu filho nos momentos de crises e mesmo fora dela, como conseguirá ganha-lo para Cristo. Espero que ao termino deste estudo teremos mais jovens e casais conscientes, pais e filhos madurecido para uma verdadeira união, começando em seu namoro e estendendo até a família constituída. Amém.
 
Conclusão:
 
            Encerramos com muito prazer a nossa série de estudo intitulada, Do namoro ao casamento. Estamos certo que Deus falou conosco durante cada semana que nos dispusemos a editar esse material para chegar até nossos internautas. Sei que é assunto que não se esgota, e nessa certeza nos colocaremos a disposição de todos quantos querem nossa ajuda. Estaremos à medida do possível atendendo com muito carinho a cada jovem, cada casal ou adolescentes, suprindo suas necessidades e gerando conselhos que poderão ajuda-los, tanto para o presente quanto para o futuro. Deus abençoe a todos.
 
 
 
Jaime Bergamim
Bacharel em Teologias
Mestrado em Psicologia Pastoral
Pedagogo.
 
 

 


Outras Mensagens

Lista Completa

Templo


Rua dos Eucaliptos – Nº 732 – Jardim Eucaliptos – Colombo / PR – CEP 83408-485
Fone: (41) 3055-1922 | contato@adcolombo.org.br