Mensagens

Do Namoro ao Casamento (pt_2)

foto
continuação....
 
TEXTO__ CANTARES: 2:7, 3.5, 8:4
 
INTRODUÇÃO:
 
            Um dos maiores perigos que estamos enfrentando é o chamado amor livre, e o sexo sem pudor e castidade, quando ser honesto é vergonhoso, como expressou Rui Barbosa: O HOMEM RI DA HONRA E TEM VERGONHA DE SER HONESTO. Por enfrentar tantos problemas com os nossos jovens e até mesmo casais em nossas igrejas, que são enganados pelo inimigo de nossas almas, tomei a atitude de escrever com respeito ao assunto: NAMORO NOIVADO E CASAMENTO.
            Estaremos publicando nesse Site do qual somos colunista, em série. Então não pare de acompanhar todas as segundas-feiras.
 
II - NOIVADO
 
            Noivado não é casamento, portanto deve haver todas as restrições com a intimidade abordada no ponto anterior. O noivado é descrito de uma forma indireta em CT. 2.15: "Apanhai-me as raposas e as raposinhas que fazem mal  ás vinhas, porquê a nossa vinha esta em flor." Flor não é fruto, noivado não é casamento. Nesta Descrição a Sulamita descreve o período pré-nupcial como um vinha que esta em flor, e ela não deseja que nada venha danificar esta flor que esta preste a dar o fruto. Nós somos a vinha do Senhor e Ele não deseja que sua vinha seja destruída pelas raposas ou raposinhas.
 
a)      Noivado é um Compromisso que Deve ser Respeitado
           
            Sendo noivos, isso não da nenhum direito sobre o corpo um do outro, porque são corpos individuais, nenhum tem direito ou liberdade com o corpo do outro. Quantos casamentos foram feito por ministros que foram enganados pelo nubente, dando a eles a benção do matrimônio, quando na verdade deveriam estar fazendo a apresentação do bebê. Pecam perante o altar de Deus e enganam o anjo da igreja, tudo isso pôr não guardar o pudor e castidade reservado para depois do casamento.
            Temos o belo exemplo de José e Maria, MT. 1.18 a seguir, onde narra que José era justo, e quando contemplou Maria grávida intentou deixa-la secretamente, porque José honrou  o seu compromisso de noivo, mas ele não sabia que era fruto do Espírito Santo, uma vez que Maria estava apenas prometida em casamento a ele, e ele respeitou esse compromisso para com ela,  o que seria uma violação da lei  Maria grávida.
            O noivado não pode ser rompido pôr mera causa, é preciso um motivo muito justo para ser rompido, principalmente quando esse noivado é celebrado pelo ministro da Igreja em solenidade especial. Quando o noivado é rompido sem um motivo justo, poderá até ser disciplinado o faltoso, isso dependendo do ministério local, porque tal noivado foi um compromisso firmado diante do anjo da Igreja e diante do próprio Deus. Portanto não é uma mera comemoração ou uma festinha de final de Semana. A palavra de Deus afirma que, o que dois ou três combina na terra, será confirmado no céu.
 
Não Perca a Continuidade na próxima segunda feira, "FIDELIDADE DO NOIVADO PARA O CASAMENTO".

 

Pb. Jaime Bergamim

Bacharel em Teologia
Mestrado em Psicologia Pastoral
Pedagogo
 
 
 

 


Outras Mensagens

Lista Completa

Templo


Rua dos Eucaliptos – Nº 732 – Jardim Eucaliptos – Colombo / PR – CEP 83408-485
Fone: (41) 3055-1922 | contato@adcolombo.org.br